quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

'Mãe confessou', diz delegado sobre bebê estrangulado no RN

 
A mãe do bebê de dois anos que foi estrangulado em Apodi confessou a autoria da violência contra a criança. A informação é do delegado Renato Oliveira, responsável pelas investigações. A criança está internada no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró desde o dia 28 de dezembro.
"Ela veio prestar depoimento hoje, eu apresentei algumas provas e ela começou a chorar e confessou que foi ela quem agrediu a criança. Ela disse que o objetivo era repreender o bebê porque ele é muito danado, mas que como está passando por problemas pessoais acabou perdendo a noção da força que usou. Mas quando notou a gravidade ela ligou para o marido e para a mãe dela pedindo ajuda para socorrer o filho", disse o delegado. Segundo ele, a mãe está muito arrependida do que fez.
O bebê continua internado, mas já responde a estímulos dos médicos. A mãe da criança é pescadora e o pai trabalha como vendedor ambulante. O delegado explicou que tanto o marido como a mãe da mulher já haviam dito em depoimento que ela era a responsável pela agressão. Além disso, o laudo do Itep constatou que as agressões foram praticadas por uma pessoa canhota, que é o caso da mãe da criança.
O delegado não pediu a prisão da mulher. "Eu vou ouvir vizinhos da família pra saber se essas agressões eram recorrentes para então decidir sobre o pedido de prisão", disse Renato oliveira.
O caso
A criança de dois anos de idade deu entrada no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, no dia 28 de dezembro, com lesões no pescoço e dificuldade de respirar. A equipe médica desconfiou do tipo de lesão e da explicação dos pais e acionou o Conselho Tutelar que acionou a Polícia Civil. Inicialmente, o caso foi apurado como maus tratos.

Fonte: G1/RN com foto do Blog Passando na Hora
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário