sábado, 24 de dezembro de 2016

'Ordem partiu de dentro de Alcaçuz', diz delegado sobre latrocínio no RN

Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte (Foto: Canindé Soares/G1)
Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte (Foto: Canindé Soares/G1)
A ordem do assalto que terminou com a morte de um empresário em Caicó, no Seridó potiguar, no dia 12 de dezembro, partiu de dentro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte, é o que afirma o delegado regional, Ricardo Brito. “As investigações da Operação Cavaleiros do Apocalipse apontaram para um suspeito”, afirmou o delegado. Esse suspeito é Petrúcio Railander, que está preso acusado de homicídios, tráfico de drogas e roubo. “Ele determinava o que e quando as coisas deveriam acontecer”, explicou o delegado.
Petrúcio cumpria pena em Alcaçuz, mas na última segunda-feira (19) foi transferido para a Cadeia Pública de Nova Cruz. “Foi uma tentativa de tentar neutralizar algumas ações”, afirmou o delegado, que completou dizendo que já existem outros para ocupar o lugar de Railander na facção.
O empresário Severiano Firmino de Araújo, conhecido como ‘Sevi’, foi morto com cinco tiros na frente de sua casa no dia 12 de dezembro. Segundo o delegado Hildebran Batista, dois homens foram presos suspeitos de participação no crime. Ele entrava em casa quando foi surpreendido pelos criminosos, que já estavam na residência. Segundo a Polícia Militar, os bandidos mantinham o filho, a esposa do empresário e uma funcionária amarrados e se preparavam para levar objetos de valor.
“A célula dessa facção que atua em Caicó realizava assaltos na cidade, mas a base é o tráfico de drogas”, explicou o delegado Ricardo. Na última quinta-feira (22), as polícias Civil e Militar deflagraram a Operação Cavaleiros do Apocalipse para combater uma organização criminosa responsável por homicídios, roubos e tráfico de drogas na cidade. Oito mandados de prisão e 12 de busca e apreensão foram cumpridos na cidade e outros 13 mandados expedidos pela Justiça foram cumpridos contra pessoas que já estão atrás das grades.
Petrúcio Railander recebeu quatro novos mandados de prisão por fazer parte de organização criminosa, homicídio, tráfico de drogas e corrupção de menores. “A facção é comandada de dentro dos presídios. Os ‘chefões’ ficam seguros atrás das grades”, destacou o delegado.
Posto concorrido
De acordo com o delegado Brito, na última segunda-feira (19) Petrúcio Railander foi transferido para a Cadeia Pública de Nova Cruz em uma tentativa de neutralizar as ações da facção. “A transferência de Railander foi uma tentativa, mas já estamos monitorando os outros que devem tomar o lugar dele no comando da célula”, afirmou o delegado.
Classificado como líder da facção, segundo o delegado, o próximo passo agora é tentar a transferência do suspeito para um presídio federal. “Quem sabe assim poderemos cortar um pouco essas ações”, explicou.
Mas apesar dos esforços, a articulação do crime é forte. “Já identificamos dois braços fortes de Railander. Um deles é foragido do presídio Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, o Pereirão, em Caicó e o outro está no Presídio de Caraúbas”, disse.
Modus Operandi
A facção age por meio do tráfico de drogas e crimes na cidade, afirmou o delegado. “O forte é o tráfico, mas eles também aumentam o caixa com assaltos”, disse. Mas não pode ser qualquer assalto. Segundo o delegado Ricardo, o ‘código de conduta’, descoberto durante investigações da Operação Cavaleiros do Apocalipse, prevê punições para quem roubar pessoas carentes. “As regras da facção só permitem assaltos comandados pelos líderes, os alvos são geralmente pessoas de maior poder aquisitivo”, destacou.
Eles também aliciam menores para o tráfico de drogas. “A base do tráfico é sustentada por menores de idade, que trabalham para a célula. Railander recebeu um novo mandado por aliciamento de menores, que também atinge os alvos da operação realizada em Caicó”, afirmou.

Fonte: G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário