quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

MP investiga desvio de recursos em cidade do Agreste potiguar

MP e PM cumpriram mandados de busca e apreensão em São José do Campestre (Foto: Jackson Félix/O Paralelo  )
MP e PM cumpriram mandados de busca e apreensão em São José do Campestre
(Foto: Jackson Félix/O Paralelo )
O Ministério Público do Rio Grande do Norte(MPRN), deflagrou, na manhã desta quarta-feira (7), a Operação Démodé. A ação investiga um esquema de desvio de recursos públicos instalado na Prefeitura Municipal de São José do Campestre, no período de 2010 a 2012, através da contratação de uma empresa para execução de obras no referido Município.
Segundo o MP, a empresa investigada, apesar de ter vencido quase todas as licitações durante o referido período para execução de obras em São José do Campestre, não tinha registro de empregados contratados até julho de 2012. "Há registro de apenas seis empregados no mês de dezembro daquele mesmo ano", acrestou a assessoria de imprensa do órgão.
Durante a investigação, o MP solicitou ao ex-prefeito José Borges Segundo, as cópias integrais de todos os processos de contratação da referida empresa, mas a documentação nunca foi apresentada.
Segundo o Ministério Público, existem indícios de que a empresa foi criada com o objetivo único de desviar recursos públicos do erário municipal, causando um prejuízo de mais de R$ 600 mil.
Participam da operação três Promotores de Justiça e oito policiais Militares, para cumprimento de dois mandados de busca e apreensão e dois mandados de condução coercitiva, expedidos pelo juiz da Comarca de São José do Campestre.

Fonte: G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário