sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Antes de puxar o gatilho, executor do cabo Gonzaga disse: “Agora fale!”

elieldes 
Na Delegacia de Polícia Civil de Caicó, o parelhense Elieldes da Silva, de 18 anos, teria confessado que a morte do cabo PM da reserva, Luiz Gonzaga de Lima, foi encomendada por um detento que cumpre pena na Penitenciária Estadual do Seridó.
Os homens que praticaram o crime, Felipe (que morreu em confronto com a Polícia), Elieldes e “Fabiano Ôião”, sabiam que Gonzaga não estava armada. O preso Elieldes disse que ele e seus comparsas chegaram por trás da vítima e um deles encostou a arma em seu ouvido e disse: “agora fale!” e puxou o gatilho. Quando Gonzaga caiu, ainda foi atingido duas vezes na região do tórax e abdome.
O trio empreendeu fuga. Depois do confronto com Felipe, os policiais apreenderam um revólver 32 em sua posse. Na casa de Elieldes, foram apreendidos, celulares e capsulas de revólveres.

Fonte: Sidney Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário