sábado, 15 de julho de 2017

Assassinato de mulheres sobe 28% no Rio Grande do Norte em 2017

A Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), através da Câmara Técnica de Mapeamento de Crimes Violentos Letais Intencionais do Estado (CVLI), divulgou na quarta-feira 13 o relatório dos homicídios registrados em Natal até o último mês de junho. Segundo os dados, 1.198 pessoas haviam sido assassinadas no RN até o dia 30/06. Deste montante, 64 são mulheres.
Os dados divulgados pela Câmara Técnica de CVLI registram um aumento de 28% no número de pessoas do gênero feminino que foram assassinadas em território potiguar no primeiro semestre de 2017. Se comparado com o mesmo período do ano passado, 50 mulheres tinham sido executadas até o dia 30 de junho.
Além disso, o número atual também é o maior em, pelo menos, seis anos. Ainda de acordo com o relatório divulgado pelo Governo do Estado, em 2012, 32 mulheres tinha sido assassinadas no 1º semestre; em 2013, o número subiu para 57; um ano depois, caiu para 54; em 2015, registrou nova queda, desta vez para 45; por fim, teve dois novos aumentos em 2016 e 2017, para 50 e 64, respectivamente.
Neste ano, o mês que mais registrou assassinatos de mulheres foi abril, quando 17 casos foram identificados. O segundo mês mais violento para mulheres no RN foi maio, que registrou 15 mortes. Março, com 9, janeiro e fevereiro, com 8, e junho, com 7, aparecem na sequência do relatório.
Se consideradas as faixas etárias, as que mais tiveram registros foram de 12 a 17 anos, com 26,6% dos casos, e de 18 a 24, também com 26,6%.

Fonte: Agora/RN
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário