segunda-feira, 22 de maio de 2017

FDS com 14 Homicídios no RN neste 2017 é o segundo menos violento, diz OBVIO

O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (21/05/2017) foram 961 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 29,2% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 217 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período.
Em 2016, até o mesmo período, foram 744 CVLIs, contra 620 em 2015 e 691 em 2014. A média de CVLIs por dia em 2017 é a maior dos quatro anos supracitados: 6,82 mortes violentas por dia. Em 2016 foram 5,28 CVLIs/Dia, contra 4,9 CVLIs/Dia em 2015 e 4,4 CVLIs/Dia em 2015 (até então o menos violento).
Nos locais onde ocorreram os CVLIS neste último final de semana, tivemos: 02 em vias públicas (29%); 3 em hospitais e prontos socorros (22%); 2 em bares e festas e 2 dentro de residências (14% cada). As demais, contaram com 1 ocorrências cada: beira-rios e mangues (7%); frente a residência (7%); e equipamentos públicos (7%).
A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 64% dos homicídios do final de semana (9 do total), seguida pela região Oeste Potiguar com 5 CVLIs (36% do total). As demais regiões não contabilizaram CVLIs.
Natal segue a liderança novamente dos CVLIs, com 5 ocorrências (35,71%) neste FDS, seguida de São Miguel com 2 CVLIs (14,29%). Os demais municípios que aparecem com uma ocorrência cada (7,14% cada): Apodi, Canguaretama, Ceará-Mirim, Maxaranguape, Mossoró, São José de Mipibu e Tibau.
Os dias mais violentos foram, respectivamente, Sábado com 09 ocorrências (64,29% do total) e a Sexta-feira com 3 CVLIs (21,43% do total), seguidos do Sábado com 2 CVLIs (14,29% no período).
Quanto aos instrumentos letais utilizados para a execução dos CVLIs, o uso de arma de fogo mantêm a predominância com 86% dos casos (12 do total), seguido de 02 mortes violentas através do uso de arma branca (14%).
Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da tarde foi novamente o de maior ocorrências, com 04 CVLIs (28,57% do total), seguido da madrugada com também 04 CVLIs (28,57%). A manhã e a noite tiveram, respectivamente, 3 CVLIs em cada horário (21,43% cada).

Fonte: Jair Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário