terça-feira, 11 de abril de 2017

.Nelter critica retirada de três municípios do projeto da adutora de Caicó

nelter gravata
Em pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa, na Sessão Ordinária desta terça-feira (11), o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) lamentou a retirada dos municípios de Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas e São Fernando, do projeto da Adutora de Caicó. Segundo ele, a obra que tinha como responsável o Governo do Estado, por influencia política passou a ser do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), o que trouxe prejuízo aos três municípios.
“O projeto criado pelo Governo Robinson Faria iria atender 100 mil pessoas e abastecer os municípios de Caicó, Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas e São Fernando. Mas tomei conhecimento e fiquei estarrecido que o DNOCS retirou os três municípios. O Governo Federal, através da força do ex-deputado Henrique Alves, retirou o projeto da CAERN e deixou os três municípios de fora”, afirmou Nelter, lembrando que o projeto da adutora já concluído pela CAERN, foi retirado do Governo do Estado para ser tocado pelo Governo Federal.
“O DNOCS quando recebeu o projeto da CAERN era para atender quatro municípios, mas, infelizmente, a adutora está sendo recebida pela CAERN, para o abastecimento, sem os municípios. Quem é o culpado? O ministro da Integração Nacional e o PMDB do Rio Grande do Norte que interferiu em Brasília para tomar a obra do governo estadual”, disse Nelter.
Segundo o deputado, a representação da CAERN em Caicó já havia informado que, sem a água da adutora, os três municípios citados ficarão sem abastecimento, tornando inevitável um colapso. “O partido não aceitou o resultado das urnas e está prejudicando o povo”, concluiu o parlamentar.
No mesmo pronunciamento o deputado Nelter Queiroz chamou atenção para uma decisão do delegado de Assú que, depois de receber denúncia pelo telefone, recolheu duas armas de um comerciante do município. Para Nelter, a denúncia pode ter sido feita por um bandido na intenção de desarmar o comerciante para assaltá-lo.

Fonte: Robson Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário