domingo, 2 de abril de 2017

Em 24 horas, 50 mil assinam petição em apoio a policiais flagrados em execuções

Na última sexta-feira, enquanto era decretada a prisão preventiva dos policiais que executaram dois homens em Acari, na Zona Norte, um abaixo assinado foi criado em apoio aos dois PMs. Em 24 horas, a petição online já coletou mais de 50 mil assinaturas.
O cabo Fabio de Barros Dias e o sargento David Gomes Caetano, ambos do 41º BPM (Irajá), foram flagrados, em vídeo, executando dois supostos traficantes que já estavam caídos no chão, em frente à Escola Municipal Daniel Piza, em Acari.
O vídeo mostra os policiais recolhendo o que seria um fuzil e uma pistola que estariam com os homens. O crime ocorreu no lado externo da escola onde, no mesmo dia, a estudante Maria Eduarda Alves, de 13 anos, morreu atingida por pelo menos dois tiros – ainda não se sabe de onde partiram os disparos.
Sem menção à ilegalidade na conduta, o texto da petição considera os policiais presos “heróis do 41° BPM” e diz que eles estão sendo “massacrados por uma mídia tendenciosa e covarde”. Boa parte dos comentários dos apoiadores considera condená-los uma inversão de valores e reproduz a máxima: bandido bom é bandido morto.
É a opinião de Carina, que justificou sua assinatura: “Bandido que atira para matar tem que tomar tiro para morrer. Parabéns, guerreiros”, escreveu ela, que teve 381 curtidas.
O segundo comentário mais curtido foi o de Gustavo: “Apoio operações policiais, e se os marginais resistirem, devem ser aniquilados”

Fonte: Globo por Jair Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário