O Repórter do Povo

sexta-feira, 29 de julho de 2011

GRAVE ACIDENTE NA BR 020 EM TAUÁ MATA PAI E FILHA

ATENÇÃO, IMAGEM FORTE ABAIXO




Um grave acidente ocorrido por volta das 16h no Km 64 da BR 020 a altura da Localidade Castelo, envolvendo uma carreta Bi-trem, cor azul vermelha, placas não anotadas e uma Moto Biz, cor azul, placa HXR 8883-Tauá, deixou saldo de dois mortos. 
O pescador Elino Batista Araújo, 45 anos, residente na Rua Hermínio Eufrásio Vieira, 48, no Bairro Aldeota, pilotava a motocicleta, conduzindo na garupa a filha Eliziane Martins de Araújo, 23 anos. 
Pai e filha se dirigiam para o Município de Parambu onde conheceriam uma Fazenda oferecida para morar. Em sentido contrário, trafegava a carreta e a cerca de 200 metros da Vila de Castelo, houve o choque.
O acidente foi tão grave que o braço direito do pescador foi arrancado de seu corpo ficando a uma distância aproximada de 50 metros de onde ele tombou morto. A vítima teve politraumatismo, fraturas e apesar de estar usando o capacete ficou com o rosto totalmente desfigurado e a massa encefálica à mostra e espalhada na pista. A filha dele, teve fratura exposta na perna e quebrou o braço, foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros até o Hospital e transferida em estado grave para Fortaleza, mas veio a óbito a 60 km de Tauá.
Equipes das Polícias, Militar, Civil, Rodoviária, Pró-cidadania e Corpo de Bombeiros estiveram por quase 1h hora no local do acidente controlando a passagem dos veículos, enquanto o Perito Nunes fazia seu trabalho e o Rabecão chegava para recolher o corpo ao IML. Muito sangue ficou derramado no leito da pista. A moto ficou totalmente destruída.
O motorista da carreta, Marconiel Laurindo de Souza, 28 anos, residente no Município de Balsas, Estado do Maranhão, apresentou-se na Delegacia Regional de Polícia Civil na manhã desta quinta-feira, 28, para apresentar sua versão sobre o acidente. Ele disse que foi o condutor da moto quem se jogou pra cima da carreta, ainda conseguiu desviar a dianteira, mas a moto chocou-se na lateral do veículo. O caminhoneiro afirmou ainda que após a colisão parou para ver a situação das vítimas, mas como várias pessoas começaram a chegar ao local, ele preferiu vir para Tauá, onde parou o veículo no posto e se apresentou à 14ª DP. Viajavam na carreta Bi-trem, Iveco, cor branca, ano 2001/2002, placas MWU 8867-Tocantins, além do motorista, a esposa e o pai. Após prestar depoimento, ele foi liberado.
Pai e filha serão sepultados às 17h no Cemitério da Vila de Santo Antonio do Carrapateiras.

Fonte: Catolé Online

Nenhum comentário: